"Esta web utiliza cookies para facilitar la navegación por ella y para realizar análisis de su uso, incluida la elaboración de perfiles de navegación con fines publicitarios. Si continua navegando, consideramos que acepta su instalación. Para obtener información detallada sobre las cookies que utilizamos, incluyendo cómo configurar su navegador para rechazarlas, pulse aquí."

restauración

ficha técnica

DA MUSGUEIRA À ALTA DE LISBOA
DA MUSGUEIRA À ALTA DE LISBOA
(edición digital)
2017
300
978-989-51-3712-1
Epublication content package
Portuguese
3,00
(IVA inc)*
  • comprar ahora

    tu libro al instante

  • Ver dispositivos compatibles
  • ¿Es la primera vez que compras un eBook? Clica aquí

Permisos sobre el eBook

Copiar/pegar: Prohibido.
Imprimible: Prohibido.

DRM o protección anticopia (para saber qué es clique aquí)

No

sinopsis

No presente trabalho, procura-se abraçar, do ponto de vista teórico-conceptual, os diversos prismas que definem os conceitos de pobreza, desigualdade, estigma, identidade social, exclusão e inclusão, numa análise eminentemente territorial e urbana. A necessidade de compreender as referidas problemáticas resulta de um conjunto de reflexões realizadas em torno do direito à cidade e direito à habitação, assim como das suas repercussões na composição do espaço urbano, criando um território simultaneamente excluído e exclusivo. A análise prática do trabalho recai no Plano de Urbanização do Alto do Lumiar, espaço comercialmente conhecido como Alta de Lisboa, desenhado em meados dos anos 90 e publicado em Diário da República em 1998. Planeado para ser a nova morada de cerca de 60 000 residentes, é um dos maiores projectos de expansão urbana a nível europeu das últimas décadas, assentando a recomposição socio-urbanística nas premissas do novo urbanismo e da mistura social induzida. O trabalho pretende responder qualitativamente aos seguintes pontos: a) De que forma as populações realojadas melhoraram a sua inclusão na sociedade?; b) Qual a satisfação geral daqueles que, nos últimos 15 anos, compraram casa na Alta de Lisboa?; c) Como se processam actualmente as interacções entre os dois grupos de residentes neste espaço (i.e. realojados versus novos-moradores)?; d) Quais as estratégias mais indicadas para a correcção dos problemas encontrados?; e) Que futuro para o projecto da Alta de Lisboa?


*Todos nuestros productos incluyen el IVA, ampliar información


comentarios de los usuarios/usuarias