Utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios. Si continúa navegando, consideramos que acepta su uso. Puede obtener más información en nuestra política de cookies.

restauración

ficha técnica

UM HINO AO VAZIO
UM HINO AO VAZIO
(edición digital)
2014
764
978-989-51-1799-4
Unspecified
Portuguese
3,00
(IVA inc)*
  • comprar ahora

    tu libro al instante

  • Ver dispositivos compatibles
  • ¿Es la primera vez que compras un eBook? Clica aquí

Permisos sobre el eBook

Copiar/pegar: Prohibido.
Imprimible: Prohibido.

DRM o protección anticopia (para saber qué es clique aquí)

No

sinopsis

Lágrimas e sorrisos. Castigo e perdão. Amor e ódio. Sexo e solidão. Violência e afeto. Juventude e velhice. Pobreza e riqueza. Ordem e caos. Vida e morte. Tudo isso se encontra presente nas páginas deste livro, toda a paleta de cores da espécie humana, narrada com uma das mais impressionantes e variadas linguagens já escritas. O verso e a prosa de "Um Hino ao Vazio" caminham por todo o universo da palavra, desde o solo poeirento da conversa comum do dia a dia até os mais altos picos nebulosos da fantasia metafórica. A obra se passa na mística e lendária Bagdá das Mil e Uma Noites. Somos apresentados a califas ricos e poderosos; a sedutoras cortesãs em haréns de prazer; a divertidos e cômicos eunucos; a gênios bizarros e sua legião de espíritos e demônios; a jovens músicos espirituosos que tocam cítaras em troca de bebida e pão; a mulheres fortes e independentes que recusam-se a receber ordens e a depender de quem quer que seja; a prestigiosos monarcas mundiais e também a simples criados, garçons, bêbados, soldados, prostitutas, criadores de cavalos e atores de teatro. Toda a humanidade, em seus defeitos e qualidades; o homem como besta e como anjo. O principal personagem da obra, porém, é o deserto: o infinito oceano de vento, areia e estrelas que circunda Bagdá. A obra toda é um cântico, em muitas vozes, dedicado à imensidão do nada e do pó, para onde todas as gerações marcham, onde todas as vozes, sonhos e desejos por fim convergem. Todo o barulho e caos dos maravilhosos versos e metáforas por fim aninha-se no vácuo, deságua no nada. As vidas e as palavras aqui acumuladas são, portanto, um tímido e humilde hino ao vazio.


*Todos nuestros productos incluyen el IVA, ampliar información


comentarios de los usuarios/usuarias