"Esta web utiliza cookies para facilitar la navegación por ella y para realizar análisis de su uso, incluida la elaboración de perfiles de navegación con fines publicitarios. Si continua navegando, consideramos que acepta su instalación. Para obtener información detallada sobre las cookies que utilizamos, incluyendo cómo configurar su navegador para rechazarlas, pulse aquí."

restauración

ficha técnica

ENSAYO ANTROPOLOGIA
INSTRUMENTAL
INSTRUMENTAL. MEMÓRIAS DE MÚSICA, MEDICINA E LOUCURA
(edición digital)
2017
978-989-665-409-2
SIN CODIFICAR
Epublication content package
Portuguese
9,99
(IVA inc)*
  • Ver dispositivos compatibles
  • ¿Es la primera vez que compras un eBook? Clica aquí

Permisos sobre el eBook

Imprimible: Prohibido.
Copiar/pegar: Prohibido.
Compartir: 6 dispositivos permitidos.

DRM o protección anticopia (para saber qué es clique aquí)

Si

sinopsis

As memórias de um aclamado pianista que se salvou do inferno da depressão e do abuso graças à música. Uma inspiradora história de redenção.

Mais de 100 mil leitores deixaram-se tocar por este testemunho de superação.

«Abusaram de mim aos seis anos. Internaram-me num hospital psiquiátrico. Fui viciado em drogas e álcool. Tentei suicidar-me cinco vezes. Separaram-me do meu filho.

Mas não vou falar disso. Vou falar de música. Porque Bach salvou-me a vida. E eu amo a vida.»

James confiava naquele homem simpático. Porque não haveria de confiar? Era seu professor na escola primária. A primeira oferta foi uma caixa de fósforos, um maravilhoso objecto de desejo para um menino de seis anos. Seguiram-se outros pequenos presentes, acompanhados de sorrisos, palavras de incentivo, gestos atenciosos. Depois começaram os abusos sexuais, que duraram vários anos, sem que ninguém na escola e na família se apercebesse. Quando terminaram, James afundou-se progressivamente num abismo de relações obsessivas, hospitais psiquiátricos e vícios destrutivos, uma espiral que o afastou do piano, para o qual revelara talento precoce.

Mas foi um adágio de Bach, escutado durante um internamento, que o salvou de anos no fundo do poço. Ao descobrir que também os génios por trás das mais sublimes composições eram homens com existências dramáticas, James encontrou nos pequenos milagres da música o reduto para sobreviver aos seus demónios pessoais. Um encontro inesperado com um desconhecido deu-lhe o impulso de que James precisava para reencontrar o seu caminho na música. Hoje é um pianista aclamado em todo o mundo.

Instrumental é um testemunho apaixonado e apaixonante, negro e luminoso, sobre o poder terapêutico da música e a sua capacidade de transformar as nossas vidas, mas também, e sobretudo, sobre a nossa capacidade de reinvenção.

Sobre Instrumental:

«Rhodes prova que a arte e a beleza podem ajudar; prova que a vida pode ser conquistada dia a dia.»

El País

«Rhodes escreve com o volume no máximo... Ele é brilhante a descrever a precariedade das vítimas e as armadilhas dos problemas mentais.»

The Guardian

«O que distingue este livro é a forma como ele confronta os aspectos indizíveis do abuso sexual das crianças e das doenças mentais... Muitos destes pensamentos são tabu e é preciso clareza, coragem e inteligência para os expressar de forma tão directa e honesta como Rhodes faz.»

The Independent

«Bem escrito, coloquial, tão excitante quanto devastador. Como documento dos efeitos do abuso de crianças é, provavelmente, insuperável.»

The Sunday Times

«Nunca li um testemunho tão sábio sobre o que é ser-se vítima... É visceral e palpável... Das páginas mais impactantes que li nos últimos tempos.»

Scotland on Sunday

«Uma obra impressionante. Combina uma precisão vívida e obsessiva com uma energia torrencial.»

The Guardian

«Uma leitura dura, avassaladora.»

The Times

«Poderoso.»

New Statesman

«Uma memória sem igual.»

Lytham St Annes Express

«Uma vida que tinha de ficar registada.»

The Spectator

Biografía del autor

James Rhodes nasceu em Londres em 1975. Com dezoito anos foi-lhe concedida uma bolsa para estudar na Guildhall School of Music and Drama, mas decidiu estudar na Universidade de Edimburgo. Ao fim de um ano, desistiu da universidade e deixou de tocar piano. Trabalhou um ano num restaurante de fast food em Paris e depois regressou a Londres, onde estudou Psicologia na University College London. Trabalhou vários anos em Londres, até ser internado com um esgotamento nervoso. Acabou por regressar à música e, hoje em dia, é um aclamado pianista, além de escritor e apresentador de televisão.


*Todos nuestros productos incluyen el IVA, ampliar información


comentarios de los usuarios/usuarias