"Esta web utiliza cookies para facilitar la navegación por ella y para realizar análisis de su uso, incluida la elaboración de perfiles de navegación con fines publicitarios. Si continua navegando, consideramos que acepta su instalación. Para obtener información detallada sobre las cookies que utilizamos, incluyendo cómo configurar su navegador para rechazarlas, pulse aquí."

restauración

ficha técnica

MANIFESTO ANTICRISE
MANIFESTO ANTICRISE. DEPOIS DA REVOLUçãO DOS CRAVOS A REVELAçãO DOS CRAVAS
(edición digital)
2013
110
978-989-736-130-2
POESIA | POESIA
PDF
Portuguese
6,00
(IVA inc)*
  • comprar ahora

    tu libro al instante

  • Ver dispositivos compatibles
  • ¿Es la primera vez que compras un eBook? Clica aquí

Permisos sobre el eBook

Copiar/pegar: Prohibido.
Imprimible: Prohibido.

DRM o protección anticopia (para saber qué es clique aquí)

Si

sinopsis

O nosso país está a saque. «O estado a que chegámos» de Salgueiro Maia foi paulatinamente trocado pelo estado a que deixámos chegar isto. Instalou-se a chico-esperteza em detrimento de o trabalho honrado e a democracia faz uso de um povo alienado a futebóis e programas de lixo para encher a ganância político-económica dos caras-de-paus que se dizem preocupados com o pão dos outros. Os truques são muitos, a vergonha é nenhuma, a bandalheira é total; e este país, que Eça de Queiroz chamou de sítio, transformou-se numa nação de bandeira virada para baixo. Tão para baixo, que cabe agora aos poetas trocarem a Lua e o Amor por versos de apelo ao inconformismo popular, esperando que um dia, com a ajuda de todos, a bandeira se endireite.

Biografía del autor


| Luís Bárbara##
| Carla Oliveira##
| Helena Miranda##
| manuel moraes##O autor Victor Ribeiro, que se apresenta sob o pseudónimo manuel moraes, nasceu em Moçambique, nos idos de 60. A sua mãe, Amélia Ribeiro, trabalhava na livraria Progresso , em Lourenço Marques, e aí surgiu o gosto pelos livros. A Revolução dos Cravos trouxe-o, contrariado, em 1975, para Portugal, onde viveu e vive desde então. Começou a escrever ainda jovem, poemas e estórias, coisas de adolescente. Mas se o gosto cedo se revelou, somente a maturidade e o conhecimento o levaram, já depois dos trinta, a levar a escrita um pouco mais a sério. O autor é pai de três: Filipe, Mafalda e Beatriz. Todos, foram e são muito importantes na sua vida, inclusive na escrita, pois, além de poemas, o autor escreveu e continua a escrever estórias infantis, nenhuma ainda publicada: As dores de barriga da Dona Terra (conto em prosa, cuja acção se passa em África e que fala da importância da escola), "O Velho velhaco" (conto em poema de trinta e cinco estrofes, cada com cinco versos), "Odisseia de Natal", (conto em prosa, pleno de aventuras e com a preocupação de ensinar às crianças as tradições de Natal e os seus valores morais), O pardalito Nico , Macário, o guardador e Estória de uma rã que pensava que era um sapo , estas, pequenas estórias de duas/três páginas.     | Bento Passinhas##
| Marcella Reis##Marcella Rodrigues dos Reis nasceu no dia 05/05/84 no estado de Goiás-Brasil. A sua escrita é versátil arriscando seu espírito inquieto/irrequieto em temas fictícios, eróticos, contos cotidianos e infantis e na poesia, sua grande paixão. Fez o ensino básico no colégio Instituto Educacional Emmanuel, cuja doutrina e ensino se baseava nos princípios de Allan Kardec. Em 1999, Marcella imigra para Portugal com a sua família e conclui o ensino básico na Escola Dom Francisco Manuel de Melo. Faz o secundário na Escola Seomara da Costa Primo. Contudo, não chega a concluir o 12º ano, pelo que, decide ingressar na Escola Profissional de Artes e Ofícios do Espectáculo (EPAOE Chapitô) e entra no curso de Ofícios do Espectáculo concluíndo-o em 2010. Fez parte do espectáculo, Elogio da Sombra , dirigido pela própria e pelos seus colegas académicos e participou numa curta metragem intitulada A morte da virgem como protagonista.  Em 2012 lançou o seu primeiro livro de poesias intitulado por Era uma vez a poesia... . Desde então a sua participação em antologias poéticas e obras coletivas lusófonas tem sido uma constante. Atualmente faz parte do grupo de Jograis Poetânios pela Edições Vieira da Silva e escreve artigos para a empresa Artigo Mundo.


*Todos nuestros productos incluyen el IVA, ampliar información


comentarios de los usuarios/usuarias